24
jul
09

O QUE SÃO NEBULOSAS?

Certa vez, ouvi a seguinte pergunta na sala dos professores de uma das escolas onde trabalho:

“- Por que há tantas fotos de nebulosas tiradas pelo Hubble? Por que toda hora vemos novas fotos de nebulosas nos jornais e revistas?”

Realmente as nebulosas produzem imagens fascinantes e chamam a atenção por suas formas e cores fantásticas. Mas o que são nebulosas?

Nebulosas são nuvens de poeira e gás interestelar, normalmente hidrogênio, e estão relacionadas ao ciclo de evolução estelar.  Grande parte das nebulosas estão em intensa atividade de formação estelar, são verdadeiros “berçários de estrelas”. Existem vários tipos de nebulosas:

Nebulosa escura ou de absorção: é um grande nuvem molecular que contém muita poeira,  tanta que acaba por bloquear a luz emitida por estrelas dentro ou perto dela e mesmo de outras nebulosas. De todos os tipos de nebulosa, as escuras são as nebulosas mais frias. Quando o gás é aquecido, luzes de diferentes cores começam a ser geradas, como nas nebulosas de reflexão e emissão . Nas nebulosas escuras, porém,tanto a menor temperatura quanto sua grande dimensão fazem com que a luz seja absorvida por elas, a luz não consegue atravessar.
Exemplos de nebulosas escuras são a Nebulosa Cabeça de Cavalo em Órion e a Nebulosa Saco de Carvão no Cruzeiro do Sul.

Nebulosa Cabeça de Cavalo, na constelação de Órion: Nebulosa de Absorção

Nebulosa de Emissão: São nebulosas que brilham em diferentes cores, pois o gás delas emite luz quando estimulado pela radiação de estrelas jovens  muito quentes,( tipos O ou B, de 11.000 a 30.000 K). Estas estrelas enviam fótons altamente energéticos que aquecem o gás. Quando o gás é aquecido os elétrons pulam para um nível maior de energia, absorvendo luz. Esta luz absorvida é re-emitida, mas agora de dentro da nebulosa. Pode-se dizer que a luz que entrou na nebulosa sofreu uma modificação.Explicando de forma mais simples: A nebulosa por si só não emite luz, a luz vem de estrelas que estão próximas a ela. Quando a luz que incide na nebulosa é modificada pela intensa atividade dentro dela, a nebul0sa é de emissão.
Exemplos de nebulosa de emissão são a Nebulosa de Órion , de Rosette e Carina.

Nebulosa de Rosette: Nebulosa de Emissão

Nebulosas de reflexão: São nebulosas que apenas refletem a luz de estrelas vizinhas que incide sobre elas. Estas nebulosas não são quentes o suficiente para provocar a ionização no gás da nebulosa como as nebulosas de emissão, mas são brilhantes o suficiente para tornarem o gás visível. Os raios de luz que entram , atravessam a nuvem e ao colidirem com  diferentes partículas e moléculas acabam espalhando a poeira e permitindo que a luz passe. É como quando as luzes dos  faróis de seu carro atravessam as moléculas de água da nossa atmosfera.

Exemplos de nebulosas de reflexão são a nebulosa Cabeça de Bruxa em Eridano ou a Nebulosa de Merope em Touro.

Cabeça de Bruxa: Nebulosa de Reflexão


Nebulosa planetária: Apesar do nome que lhe foi atribuído, este tipo de nebulosa nada tem a ver com planetas. Inicialmente quando William Herschel(descobridor de Urano) a observou, achou que ao telescópio sua forma era semelhante a de um disco planetário. A nebulosa planetária está relacionada com a morte de uma estrela. Quando estrelas de dimensões como as do nosso Sol estão morrendo, a queima de hidrogêneo no núcleo da estrela cessa e começa a queima de hidrogêneo em sua área mais periférica, sua “concha”. A partir daí, a estrela começa a queimar hélio. Nesta fase , a energia liberada é tão grande que a estrela se torna uma gigante vermelha.

Com o passar do tempo, o núcleo da estrela original passa a ejetar muita matéria de sua superfície , o que faz a concha se expandir cada vez mais e  então a estrela vai perdendo matéria até  se transfomar numa anã branca central que começará a esfriar, já que todas as reações termonucleares se encerram . Ao final do processo , acredita-se, se tornará uma anã negra completando seu ciclo de vida.

As nebulosas planetárias produzem lindas imagens e a anã branca central torna fácil sua identificação e classificação. Exemplos de nebulosas planetárias são a nebulosa Olho de Gato e a nebulosa do Anel.

Nebulosa Planetária: Nebulosa do Anel

Supernova Remanescente: Após a explosão de uma supernova, o invólucro de gás afasta-se muito rapidamente do núcleo estelar. Forma-se então uma Supernova Remanescente, que também é um tipo de nebulosa. Estas nebulosas são muito importante para o entendimento da galáxia. Elas aquecem o meio interestelar, distribuem os elementos pesados pela galáxia e aceleram os raios cósmicos.

Exemplo de supernova remanescente é a Nebulosa do Caranguejo

Fonte: Adaptado de

http://http://www.fisicainterativa.com/Astronomia/Nebulosas.htm e http://abyss.uoregon.edu/~js/glossary/dark_nebula.html

Astrophere.org

Livro: Evolving the Universe de Michael Zelik


4 Responses to “O QUE SÃO NEBULOSAS?”


  1. maio 29, 2014 às 11:14 am

    I am no longer certain the place you are obtaining the facts, nonetheless beneficial topic. My partner and i ought to devote a long time studying additional or maybe understanding additional. Thanks for good details I used to be seeking these details for my goal.

  2. 2 Sandra Carletti
    março 12, 2015 às 3:51 pm

    Ótima Matéria!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: