21
abr
10

Carta de Caroline Herschel

Caroline Herschel

Há poucos dias estive numa palestra ministrada brilhantemente pelo Professor Tasso Napoleão sobre “Mulheres na Astronomia”.  Ao encerrar a palestra, professor Tasso leu um trecho de uma carta de Caroline Herschel a uma irmã e foi impossível para mim conter as lágrimas. Na carta, Caroline aos poucos vai relatando sua experiência como astrônoma enquanto relembra os feitos de outras que vieram antes dela. Compartilho com voces minha emoção e renovo meu apreço e admiração por essa mulher incomparável.

A seguir a carta em inglês e abaixo sua tradução.

Letter from Caroline Herschel to her sister (1750-1848):

William is away, and I am minding the heavens. I have discovered eight new comets and three nebulae never before seen by man, and I am preparing an Index to Flamsteed’s observations, together with a catalogue of 560 stars omitted from the British Catalogue, plus a list of errata in that publication. William says I have a way with numbers, so I handle all the necessary reductions and calculations. I also plan every night’s observation schedule, for he says my intuition helps me turn the telescope to discover star cluster after star cluster. I have helped him polish the mirrors and lenses of our new telescope. It is the largest in existence. Can you imagine the thrill of turning it to some new corner of the heavens to see something never before seen from earth? I actually like that he is busy with the Royal society and his club, for when I finish my other work I can spend all night sweeping the heavens. Sometimes when I am alone in the dark, and the universe reveals yet another secret, I say the names of my long, lost sisters, forgotten in the books that record our science — Aganice of Thessaly,
Hypatia,
Hildegard,
Catherina Hevelius,
— as if the stars themselves could remember. Did you know that Hildegard proposed a heliocentric universe 300 years before Copernicus? that she wrote of universal gravitation 500 years before Newton? But who would listen to her? She was just a nun, a woman. What is our age, if that age was dark? As for my name, it will also be forgotten, but I am not accused of being a sorceress, like Aganice, and the Christians do not threaten to drag me to church, to murder me, like they did Hypatia of Alexandria, the eloquent, young woman who devised the instruments used to accurately measure the position and motion of heavenly bodies. However long we live, life is short, so I work. And however important man becomes, he is nothing compared to the stars. There are secrets, dear sister, and it is for us to reveal them. Your name, like mine, is a song. Caroline

Carta de Caroline Herschel para sua irmã:

William está fora e eu estou vigiando o céu. Descobri oito novos cometas e três nebulosas nunca vistas pelo homem antes e estou preparando um Índice para as observações de Flamsteed, junto com um catálogo de 560 estrelas omitidas do Catálogo Britânico e mais uma lista de erratas desta publicação. William diz que eu tenho um jeito com números, que eu manipulo bem todas as reduções e cálculos necessários. Eu também faço o planejamento das observações de cada noite, ele diz que minha intuição me ajuda a virar o telescópio para conseguir descobrir um aglomerado de estrelas após o outro.

Eu o ajudei a polir os espelhos e lentes de nosso novo telescópio. É o maior que existe. Você consegue imaginar a emoção de apontá-lo para algum canto do céu para poder ver algo que nunca tenha sido visto antes da Terra? Eu, na verdade, gosto que ele esteja ocupado com a Royal Society e seu clube, porque quando eu termino meus outros afazeres posso passar a noite toda varrendo o céu.

Às vezes quando estou sozinha no escuro e o universo revela ainda mais um segredo eu digo o nome de minhas distantes, perdidas irmãs, esquecidas nos livros que registram nossa ciência –

Aganice of Thessaly,
Hypatia,
Hildegard,
Catherina Hevelius,

como se as estrelas mesmo pudessem se lembrar delas. Você sabia que Hildegard propôs um universo heliocêntrico 300 anos antes de Copérnico? Que ela escreveu a lei de gravitação universal 500 anos antes de Newton? Mas quem daria ouvidos a ela? Ela era apenas uma freira, uma mulher.

O que é a nossa época, se aquela época era negra? Quanto ao meu nome,também será esquecido, mas não sou acusada de ser uma feiticeira , como Aganice , e os cristãos não ameaçam me arrastar para a igreja para me assassinar, como fizeram com Hypatia de Alexandria, a eloqüente jovem que idealizou intrumentos para medir precisamente a posição e o movimento de corpos celestes.

Não importa o quanto vivamos, a vida é curta, então eu trabalho. E por mais que o homem se torne importante, ele não é nada comparado às estrelas. Existem segredos, querida irmã, e nós devemos revelá-los. Seu nome, como o meu, é uma canção.

Caroline

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: