11
jun
10

Neutrinos: Descoberta pode revolucionar a Física de Partículas

Os neutrinos tem intrigado os cientistas. A descoberta anunciada recentemente pode revolucionar tudo o que se pensa sobre a física de partículas. A seguir a tradução adaptada do artigo da revista Cosmos sobre o fato. Vale a pena também ler o artigo de Marcelo Gleiser sobre o assunto no link abaixo

http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=71356

Cientistas detectam mudança na forma dos neutrinos

http://www.cosmosmagazine.com/news/3474/physicists-spot-shape-shifting-neutrinos?page=0,1

PARIS: Cientistas na Itália tem 98% de certeza de que observaram uma “oscilação de neutrinos” fenômeno que prova que as misteriosas partículas sub-atômicas tem massa , o que modificará o Modelo Padrão da Física

A descoberta pode ter implicações importantes para nossa compreensão da matéria no universo, disseram os pesquisadores.

Por décadas, os físicos tem observado que  um número menor de neutrinos   – a partícula mais comum no universo, que é eletricamente neutra e viaja perto da velocidade da luz – chegaram à Terra  vindos do Sol do que era previsto. É o chamado Problema do Neutrino Solar.

Em 1960 os cientistas descobriram o Problema do Neutrino Solar: um número menor de neutrinos do que o previsto estavam atingindo a Terra.

Isso significou uma de duas coisas: ou os modelos estavam errados, ou algo estava acontecendo com os neutrinos pelo caminho.
Viu-se pelo menos uma variedade chamada neutrino muon  realmente desaparecer, dando credibilidade a uma hipótese ganhadora do Nobel, 1969  de que as partículas minúsculas  mudam de forma e adquirem um formato novo e ainda não visto..
Agora, cientistas do National Institute da Itália para a Física Nuclear têm, pela primeira vez observaram – com 98% de certeza  – no que as partículas se transformaram no decurso de um processo chamado oscilação de neutrinos: outro tipo de partícula conhecida como tau.

Neutrinos tem massa

Esta será a prova há muito aguardada deste processo.Era uma peça que estava faltando no quebra-cabeça “, disse Antonio Ereditato, um pesquisador do Instituto e porta-voz do grupo OPERA que realizou o estudo.
“Se verdadeiro, isso significa que uma nova física será necessária para explicar esse fato”, disse ele por telefone.
No  modelo padrão atual, os neutrinos não têm massa. Mas as novas experiências provam que eles tem.

A natureza da matéria escura

Uma implicação disso é a existência de outros, tipos de neutrinos, mesmo que ainda não observados, que poderiam ajudar a esclarecer a natureza da matéria escura que acredita-se que constitua cerca de 25% do universo.
“Tudo o que existe no infinitamente pequeno tem sempre repercussões no infinitamente grande”, disse Ereditato.
“Um modelo que possa explicar porque o neutrino é tão pequeno sem desaparecer terá profundas implicações para a compreensão do nosso universo – como era, como ele evoluiu, e como ele finalmente morrerá.”
A transformação do neutrino ocorreu durante uma viagem programada a partir de Genebra, o Laboratório de Gran Sasso, próximo de L’Aquila, na Itália central.
A Organização Européia para Pesquisa Nuclear (CERN), forneceu um feixe de laser  o composto por bilhões e bilhões de neutrinos muon, que levaram apenas 2,4 milissegundos para percorrer  730 km (453 milhas)

Quatro anos de observação

A raridade da oscilação de neutrinos, juntamente com o fato de que as partículas interagem fracamente com a matéria, atormentou os cientistas.
Ao contrário de partículas carregadas, os neutrinos não são sensíveis aos campos eletromagnéticos, normalmente usados por físicos para curvar a trajetória de feixes de partículas.
Eles também podem passar através da matéria e, assim, manter a mesma direção do movimento a partir de sua criação.
Demorou quase quatro anos desde o tempo do feixe foi ligado para testemunhar a metamorfose muon-a-tau.A raridade da oscilação de neutrinos, juntamente com o fato de que as partículas interagem fracamente com a matéria, atormentou os cientistas.
Ao contrário de partículas carregadas, os neutrinos não são sensíveis aos campos electromagnéticos, normalmente usado por físicos para curvar a trajetória de feixes de partículas.
Eles também podem passar através da matéria e, assim, manter a mesma direção do movimento a partir de sua criação.
Demorou quase quatro anos desde que o feixe foi ligado para que se pudesse testemunhar a metamorfose muon-para-tau.

Anúncios

0 Responses to “Neutrinos: Descoberta pode revolucionar a Física de Partículas”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: