26
jun
10

Luas Galileanas

Atendendo a pedidos, um post sobre as intrigantes luas Galileanas.

Júpiter e a sombra de seu satélite Europa em magníficas fotos tirada por Fábio "Plocos" Carvalho em 25 de junho de 2010.

Uma das mais importantes contribuições que Galileu fez à ciência foi a descoberta dos quarto satélites em torno de Júpiter, que hoje recebem seu nome. Galileu os observou pela primeira vez em 7 de Janeiro de 1610 em um telescópio caseiro.

Inicialmente ele pensou ter visto três estrelas perto de Júpiter que se alinhavam com o planeta. Na noite seguinte as estrelas pareciam ter se movido na direção errada, o que chamou sua atenção. Galileu continuou a observar as estrelas e Júpiter na semana seguinte. Em 11 de Janeiro, uma quarta estrela (que mais tarde se descobriria ser Ganymede) apareceu. Passada uma semana, Galileu percebeu que as quatro estrelas nunca tinham abandonado a vizinhança de Júpiter e pareciam ser carregadas, arrastadas com o planeta. Além disso, tinham mudado suas posições umas em relação às outras e em relação a Júpiter.

No vídeo abaixo produzido por Gianluca Masi, através do Virtual Telescope na Itália em 12 de agosto de 2009, vemos Ganimedes eclipsar Europa.

Finalmente, Galileu determinou que o que estava observando não eram estrelas, mas corpos planetários que orbitavam Júpiter. Essa descoberta forneceu evidências para apoiar o sistema de Copérnico e mostrou que era errado pensar que tudo girava em torno da Terra


Galileu publicou suas observações em Sidereus Nuncius em março 1610:

Registro das observações de Galileu

Simon Marius afirmou ter observado as luas de Júpiter em Novembro de 1609, (cinco semanas antes de Galileu) e que tinha começado a registrar suas observações em Janeiro de 1610, época em que Galileu começou suas observações. Entretanto, como Marius não publicou suas observações imediatamente como Galileu fez, foi impossível comprovar sua afirmação.Como o trabalho de Galileu era mais extenso e confiável, é dado a ele o crédito pela descoberta das luas de Júpiter. Em 1614, Marius forneceu os nomes dos satélites de Júpiter que conhecemos hoje, baseado em uma sugestão de Johannes Kepler:

“Jupiter é sempre culpado pelos poetas por conta de seus amores irregulares. Três donzelas são especialmente mencionadas como tendo sido clandestinamente cortejadas por Júpiter com sucesso. Io, a filha do Rio Inachus, Callisto de Lycaon, Europa de Agenor. E havia também Ganimedes, o belo filho do Rei Tros, que Júpiter,transportou ao céu em suas costas após assumir a forma de uma águia.

Galileu originalmente chamou os satellites de” Planetas Medicianos” em homenagem a família Medici, numerando-os como I, II, III and IV. Essa nomenclatura foi usada por aproximadamente dois séculos. Somente na metade do século XIX os nomes Io, Europa, Ganymede e Callisto,foram oficialmente adotados.

Senhoras e Senhores: As Galileanas! Io, Europa , Ganimedes (maior satélite do Sistema Solar) e Calisto

As galileanas vistas ao telescópio

http://www.solarviews.com/eng/galdisc.htm

Em breve postarei informações sobre cada um dos satélites.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: