22
jul
10

Maior Estrela já encontrada

Bomba! Esta semana o meio astronômico foi sacudido com o anúncio da descoberta da maior estrela já detectada, principalmente porque sua massa é muito superior ao que se julgava ser a massa máxima que uma estrela pudesse atingir. Várias perguntas surgem e provocarão intensa pesquisa nesta fascinante e interminável jornada em busca da solução dos mistérios do Universo. Como disse minha heroína Caroline Herschel: “Há mistérios, minha irmã e eles precisam ser revelados”.

Abaixo fiz uma adaptação da nota oficial lançada no dia 21 de julho de 2010 sobre a descoberta pela ESO (European Southern Observatory)

Descoberta Estrela com 300 Massas Solares

http://www.eso.org 21 Julho 2010

Combinando instrumentos do Very Large Telescope do ESO, os astrônomos descobriram as estrelas de maior massa conhecidas até agora, uma delas com mais de 300 vezes a massa do Sol na época do seu nascimento, ou seja, com duas vezes mais massa que o atual limite  aceito de 150 massas solares. A existência dessas estrelas – milhões de vezes mais luminosas que o Sol, e que perdem massa por meio de poderosos ventos estelares nos leva a pensar em qual é a maior masssa que  uma estrela pode ter.

Uma equipe de astrônomos liderada por Paul Crowther, Professor de Astrofísica na Universidade de Sheffield, utilizou o Very Large Telescope do ESO  para estudar detalhadamente dois aglomerados estelares jovens, NGC 3603 e RMC 136a. NGC 3603 é uma fábrica cósmica, onde estrelas se formam freneticamente a partir das extensas nuvens de gás e poeira da nebulosa, situada a cerca de 22 000 anos-luz de distância.  RMC 136a (mais conhecido por R136) é outro enxame estelar composto por estrelas jovens, quentes e de grande massa, que se situa no interior da Nebulosa da Tarântula, numa das nossas galáxias vizinhas, a Grande Nuvem de Magalhães, a cerca de 165 000 anos-luz de distância . A equipe encontrou várias estrelas com temperaturas de superfície de mais de 40 000 graus, ou seja, mais de sete vezes mais quentes que o nosso Sol, algumas dezenas de vezes maiores e vários milhões de vezes mais brilhantes. Comparações com modelos estelares levam à conclusão de que várias destas estrelas nasceram com massas superiores a 150 massas solares. A estrela R136a1, encontrada no enxame R136, é a estrela de maior massa conhecida até agora, com uma massa atual de cerca de 265 massas solares e com uma massa de 320 vezes a massa do Sol na época de seu nascimento.

Estrelas de grande massa produzem ventos muito poderosos. “Contrariamente aos humanos, estas estrelas nascem muito pesadas e vão perdendo peso à medida que envelhecem,” diz Paul Crowther. “Com um pouco mais de um milhão de anos, a estrela mais extrema, R136a1, encontra-se já na “meia-idade” e submeteu-se a um intenso programa de perda de peso, tendo já perdido um quinto da sua massa inicial durante este tempo, o que corresponde a mais de cinquenta massas solares.”

Estas estrelas super-pesadas são extremamente raras, formando-se apenas no interior dos aglomerados estelares mais densos. Distinguir estrelas individuais – o que foi agora conseguido pela primeira vez – requer um poder resolvente extraordinário por parte dos instrumentos infravermelhos.

A equipe também estimou  a massa máxima possível das estrelas pertencentes a estes aglomeradoss e o número relativo de estrelas de maior massa. “ As estrelas mais pequenas têm um limite inferior para a massa de aproximadamente oitenta vezes a massa de Júpiter, limite abaixo do qual se tornam “estrelas falhadas” ou anãs marrons,” diz o membro da equipa Olivier Schnurr do Astrophysikalisches Institut Potsdam. “Os nossos novos resultados apoiam a ideia anterior de que também existe um limite superior para a massa das estrelas, embora os resultados subam este limite de um fator dois, para cerca de 300 massas solares.”

Compreender a formação de estrelas de grande massa é, já em si, bastante complexo, devido à suas vidas muito curtas e ventos poderosos, no entanto a identificação de casos tão extremos como a R136a1 complica ainda mais o já elevado desafio posto às teorias. “Ou estas estrelas se formaram já muito grandes ou então estrelas mais pequenas fundiram-se entre si para as produzirem,” explica Crowther.

Estrelas com massas compreendidas entre 8 e 150 massas solares explodem no final das suas curtas vidas sob a forma de supernovas, das quais restam objetos exóticos, tais como estrelas de neutrons ou buracos negros. Tendo agora estabelecido a existência de estrelas com massas compreendidas entre 150 e 300 massas solares, os astrônomos levantam a hipótese da existência de objetos excepcionalmente brilhantes,  “supernovas instáveis”, que explodem completamente sem deixar restos de espécie alguma e que libertam até cerca de dez massas solares de ferro para o meio interestelar. Alguns candidatos a tais explosões foram já propostos há alguns anos atrás.

A R136a1 não é apenas a estrela de maior massa alguma vez encontrada, mas é também a que apresenta maior luminosidade, sendo cerca de 10 milhões de vezes mais brilhante que o Sol.


Anúncios

9 Responses to “Maior Estrela já encontrada”


  1. 1 Phoenix
    julho 22, 2010 às 2:15 pm

    Muito legal.

  2. 3 Helder Geraldes
    julho 22, 2010 às 7:17 pm

    Sem palavras! Muitos parabéns.

  3. 5 Margarida Lima
    julho 23, 2010 às 2:25 pm

    Denise, parabéns pelo seu Blog !!! Ele é fantástico, nos facilitando a leitura e entendimento dos temas abordados !!! Abração, Margarida.

  4. 7 Nathália Barbosa
    julho 27, 2010 às 6:44 pm

    Gostei muito notícia, interessante e construtiva… Muito bom saber que existem pessoas interessadas com o nosso planeta, universo enfim isso tudo nos atinge e temos que ficar atentos!
    Faço curso técnico em meio ambiente, e sempre procuro está atualizada.

    Abraços e Parabéns


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: