19
dez
10

Nascimento de estrelas há 11 bilhões de anos

O telescópio Herschel fez imagens de galáxias muito antigas , que surgiram pouco tempo depois do Big Bang e documentou uma grande número de estrelas nascendo em quantidade e velocidade surpreendentes.

A seguir minha adaptação do texto da Agência Espacial do Reino Unido.

http://www.ukspaceagency.bis.gov.uk/News%20and%20Events/Events/20588.aspx

Imagem de galáxias feita pelo Herschel SPIRE Crédito: ESA/SPIRE/HerMES

Uma equipe internacional liderada por astrônomos britânicos apresentaram a primeira evidência de um dramático aumento no nascimento de estrelas numa população recentemente descoberta de galáxias massivas dos primórdios do universo. Suas medições confirmam a idéia de que estrelas se formaram mais rapidamente há aproximadamente 11 bilhões de anos atrás, ou há três bilhões de anos após o Big Bang, a que a taxa de formação de estrelas é muito mais rápida do que se imaginava.

Os cientistas usaram o Observatório Espacial Herschel- um telescópio infravermelho – e estudaram os objetos distantes em detalhes, com a SPIRE (câmera espectral e fotométrica) obtendo evidências sólidas de que as galáxias estão formando estrelas a uma enorme taxa e tem reservatórios de gás que abastecerão a formação de estrelas por centenas de milhões de anos. As observações também confirmam que essas galáxias representam um episódio crucial na construção de grandes galáxias que nos cercam hoje, e até a nossa própria Via Láctea.

A SPIRE

http://entrononentro.haaan.com/hifi-se-apagou/

“Essas medições do Herschel-SPIRE revelaram que a nova população de galáxias é mais quente do que se esperava, devido à formação de estrelas ocorrendo muito mais rapidamente do que acreditávamos.’

Dr. Scott Chapman
Institute of Astronomy in Cambridge

Esssas galáxias estão tão distantes que a luz que detectamos vinda delas viajou por mais de 11 bilhões de anos. Isso significa que as vemos como elas eram há três bilhões de anos depois do Big Bang. A chave para os novos resultados é a recente descoberta de um novo tipo de galáxia extremamente luminosa dos primórdios do universo. Essas galáxias são muito fracas à luz visível, uma vez que suas estrelas recém formadas ainda estão encapsuladas nas nuvens de gás e poeira dentro das quais nasceram. Essa poeira cósmica, que tem uma temperatura de aproximadamente -240 ºC , é muito mais brilhante no infravermelho distante observado pelo Herschel.

As novas galáxias tem taxas prodigiosas de formação de estrelas, muito mais altas do que qualquer coisa vista no Universo atual. Elas provavelmente se desenvolveram por meio de encontros violentos entre galáxias até então não perturbadas, depois que as primeiras estrelas e fragmentos de galáxias tinham se formado. Assim, o estudo desses novos objetos dá aos astrônomos uma maior compreensão sobre o período de formação estelar após o Big Bang.

Futuras observações investigarão os detalhes das fontes de energia das galáxias e tentarão estabelecer como elas se desenvolverão quando sua explosão de atividade terminar.

Anúncios

3 Responses to “Nascimento de estrelas há 11 bilhões de anos”


  1. 1 paulo pinto pereira
    dezembro 20, 2010 às 1:35 pm

    por favor, escrevam com uma cor decente…

    • 2 deniseselmo
      dezembro 20, 2010 às 2:05 pm

      Mudei a cor, espero que tenha ficado melhor para o senhor.
      Pode escrever no singular. Sou a única autora e responsável por todos os posts deste blog.
      Obirgada pelo comentário e o alerta.
      Denise
      mailto:paulo.crk@gmail.com

  2. 3 paulo pinto pereira
    dezembro 20, 2010 às 8:30 pm

    Muito obrigado. Assim já consigo ler muito melhor. Nao volta a acontecer, um bem haja, Denise.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: