26
jul
11

Uma nova forma de medir a expansão do Universo

Um dos grandes marcos na história da Astronomia aconteceu quando Edwin Hubble, em meados dos anos 1920 , descobriu que o Universo estava em expansão e que quanto maior a distância dessa galáxia de nós, maior a velocidade com que se afasta, criando a famosa “Constante de Hubble”. Agora uma nova forma de medir a taxa de expansão do Universo foi testada com sucesso, não só por produzir dados mais precisos como por possibilitar a checagem de dados anteriores. O texto a seguir foi adaptado do artigo original da Physorg.com e pode ser lido aqui

O paper original pode ser obtido aqui

Nessa imagem cada ponto é uma galáxia e a Terra está no centro da esfera. Crédito: The International Centre for Radio Astronomy Research

Um Doutorando do Centro Internacional de Rádio Astronomia Research (ICRAR) em Perth obteve uma das medições mais precisas de todos os tempos da rapidez com que o Universo está se expandindo

Florian Beutler, um candidato a doutorado da Universidade da Austrália Ocidental, calculou a que velocidade o Universo está expandindo, medindo a constante de Hubble.
“A constante de Hubble é um número chave na astronomia, porque é usado para calcular a idade do Universo,” disse o Sr. Beutler.
À medida que o Universo se expande, ele carrega outras galáxias para longe da nossa. A constante de Hubble conecta a velocidade com que as galáxias estão se movendo com a distância que se encontram de nós.

Ao analisar a luz que vem de uma galáxia distante, a velocidade e a direção desta galáxia podem ser facilmente medidas. Determinar a distância da galáxia da Terra é muito mais difícil. Até agora, isso tem sido feito, observando o brilho de objetos individuais dentro da galáxia e usando o que já sabemos sobre o objeto para calcular a que distância a galáxia deve estar.

Esta abordagem para medir a distância de uma galáxia da Terra se baseia em alguns pressupostos bem estabelecidos, mas está propenso a erros sistemáticos, levando  Beutler a resolver o problema usando um método completamente diferente.
Publicado hoje no Monthly Notices da Royal Astronomical Society, o trabalho de Beutler  baseia-se em dados de uma pesquisa com mais de 125 mil galáxias realizado com o UK Schmidt Telescope, no leste da Austrália. Chamado de Pesquisa Galaxy 6DF, este é o maior levantamento já feito até o momento de galáxias relativamente próximas, abrangendo quase metade do céu.

As Galáxias não estão distribuídas uniformemente pelo espaço, mas estão aglomeradas. Usando uma medida da aglomeração das galáxias pesquisadas​​, além de outras informações provenientes de observações do Universo primitivo, Beutler mediu a constante de Hubble com uma incerteza inferior a 5% .
“Esta maneira de determinar a constante de Hubble é tão direta e precisa como  outros métodos, e fornece uma verificação independente dos mesmos”, diz o professor Mateus Colless, Diretor do Observatório Astronômico da Austrália e um dos co-autores de.Beutler . “A nova medida concorda bem com medidas anteriores, e fornece uma  checagem efetiva de trabalhos anteriores.”

As medidaspodem ser ainda mais refinadas , usando dados de pesquisas maiores de galáxias.

“Grandes pesquisas, como a usado para este trabalho, geram numerosos resultados científicos para os astrônomos internacionalmente”, diz o professor Lister Staveley-Smith, diretor adjunto ICRAR da revista Science.

Creiado por Paul Bourke da The University of Western Australia, esta é uma visualização das galáxias pesquisadas em 6dfGS. Os dados dessa pesquisa foram usados para medir a Constante de Hubble sem erros sistemáticos e excelente precisão pelo doutorando da ICRAR/UWA PhD  Florian Beutler.

<p><a href=”http://vimeo.com/24906175″>6df Galaxy Survey fly through</a> from <a href=”http://vimeo.com/icrar”>ICRAR</a&gt; on <a href=”http://vimeo.com”>Vimeo</a&gt;.</p>


Anúncios

0 Responses to “Uma nova forma de medir a expansão do Universo”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: