21
fev
14

Eta Carinae: Rumo a uma nova erupção?

Um novo paper traz interessantes fatos sobre Eta Carinae. Sua temperatura está aumentando e cientistas consideram a possibilidade de que a estrela esteja se preparando para mais uma grande erupção. Não seria de estranhar, afinal Eta Carinae é uma fonte inesgotável de mistérios e surpresas. A seguir o artigo escrito por Shannon Hall para a Universe Today que traduzi e adaptei. O link para o artigo original está aqui. O link para o paper que deu origem a este artigo está aqui

Eta Carinae e o Homúnculo em imagem do Hubble

Eta Carinae e o Homúnculo em imagem do Hubble

 

Estrelas massivas podem devastar seu entorno, desencadeando ventos quentes e forte radiação. Mais de 100 vezes mais pesada do que o Sol e com uma luminosidade de um milhão de vezes maior que a do Sol, Eta Carinae é uma das maiores e mais brilhantes estrelas na nossa galáxia.

O objeto enigmático anda em uma linha tênue entre a estabilidade estelar e explosões tumultuosas. Mas agora uma equipe de astrônomos internacionais está com a preocupação crescente de que ela esteja se orientando para a instabilidade e a erupção

No século 19 a estrela misteriosamente ejetou uma luz extraordinariamente brilhante por duas décadas em um evento que ficou conhecido como a “Grande Erupção”, John Herschel e outros observaram o brilho da Eta Carinae, enquanto seu brilho oscilava em torno do brilho de Vega – rivalizando com uma explosão de supernova.

Sabemos agora que a estrela ejetou material  na forma de dois grandes globos. “Durante a erupção a estrela ejetou mais de 10 massas solares, que podem agora ser observados como a nebulosa bipolar circundante,” disse o autor Dr. Andrea Mehner do European Southern Observatory. Milagrosamente a estrela sobreviveu e a nebulosa tem se expandindo desde então.

Eta Carinae vem sendo observada no Observatório Astronómico do Sul Africano – um telescópio 0.75m fora da Cidade do Cabo – por mais de 40 anos, fornecendo uma riqueza de dados

Desde o início das observações em 1976 até 1998, os astrônomos viram um aumento em todas as bandas de filtros J, H, K e L, que permitem que certos comprimentos de onda de luz infravermelha passem.

“Este conjunto de dados é única por sua consistência ao longo de um período de tempo de mais de 40 anos”, disse Mehner a Universe Today. “Isso nos dá a

oportunidade de analisar as mudanças a longo prazo no sistema, uma vez que Eta Carinae ainda se recupera de sua grande erupção. “

Para entender o aumento de luz global de longo prazo, temos de olhar para uma descoberta mais recente observada em 2005, quando cientistas descobriram que Eta Carinae é na verdade duas estrelas: uma estrela azul enorme e uma companheira menor. A temperatura aumentou por 15 anos até que a companheira chegou muito perto da estrela maciça, chegando  ao periastro.

 

Esse aumento no brilho é provavelmente devido a um aumento global da temperatura de algum componente do sistema de Eta Carinae (que inclui a estrela de grande massa azul, sua companheira menor, e as conchas de gás e poeira que agora envolvem o sistema).

A partir de 1998, no entanto, a tendência linear foi alterada significativamente e brilho da estrela aumentou muito mais rapidamente nas bandas de J e H. Ela está ficando cada vez mais azul, que na astronomia, normalmente significa que ele está ficando mais quente.

EtaInfrared_2014

 

No entanto , é improvável que a própria estrela esteja ficando mais quente . Em vez disso , estamos vendo o efeito de poeira em torno da estrela que está sendo destruída rapidamente. Poeira absorve luz azul. Portanto, se o pó está sendo destruído, mais luz azul será capaz de passar através dos globos nebulosos que rodeiam o sistema . Se este for o caso, então estamos realmente vendo a estrela como ela realmente é, sem que a poeira esteja absorvendo certos comprimentos de onda de sua luz.

Embora a nebulosa esteja lentamente se expandindo e a poeira simultaneamente se dissipando , os autores não acham que isso é o suficiente para dar conta do brilho recente. Ao invés disso, acreditam que Eta Carinae esteja provavelmente girando a uma velocidade diferente ou perdendo massa em um ritmo diferente. “As mudanças observadas podem indicar que a estrela está se tornando mais instável e pode entrar para outra fase eruptiva “, disse Mehner Universe Today.

Talvez Eta Carinae esteja rumando a uma outra ” grande erupção . ” Só o tempo dirá . Mas em um campo onde a maioria dos eventos ocorrem em uma escala de tempo de milhões de anos, é uma grande oportunidade de ver o sistema evoluir numa escala de tempo humana. E quando  Eta Carinae chegar ao periastro no meio deste ano, dezenas de telescópios estarão coletando a sua luz, na esperança de ver uma súbita mudança de eventos que podem nos ajudar a explicar este sistema exótico.

Imagem de Eta Carinae e o Homúculo feita por Rogerio Marcon em abril de 2012.

Imagem de Eta Carinae e o Homúnculo feita por Rogerio Marcon em abril de 2012.

 

Anúncios

0 Responses to “Eta Carinae: Rumo a uma nova erupção?”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: