24
jun
16

Hubble confirma tempestade em Netuno

Tempestades são comuns nos planetas gasosos do nosso Sistema Solar; são ventos em alta velocidade que formam lindas manchas na atmosfera desses planetas. Elas aparecem e desaparecem de tempos em tempos e intrigam astrônomos planetários. No dia 16 de maio de 2016, o  telescópio Hubble confirmou a existencia de uma mancha escura em Netuno. A confirmação propiciará muito estudo e novidades sobre o lindo planeta azulado.

Abaixo o texto do site do Hubble sobre o assunto, adaptado e traduzido para o português brasileiro. O texto original pode ser acessado aqui

Netuno dark spot 

 

Novas imagens obtidas em 16 de maio de 2016, pelo Telescópio Espacial Hubble da NASA confirmam a presença de um vórtice escuro na atmosfera de Netuno. Apesar de características semelhantes terem sido vistas durante o sobrevoo por Netuno feito pela Voyager 2 em 1989 e pelo Telescópio Espacial Hubble em 1994, este vórtice é o primeiro observado em Netuno, no século 21.

 

A descoberta foi anunciada em 17 de maio, 2016 pelo astrônomo pesquisador Mike Wong, da Universidade da Califórnia em Berkeley, que liderou a equipe que analisou os dados do Hubble.

 

Os vórtices escuros de Netuno são sistemas de alta pressão que e são geralmente acompanhadas de “nuvens companheiras” brilhantes, que agora também são visíveis no planeta distante. As nuvens brilhantes formam-se quando o fluxo de ar ambiente é perturbado e desviado para cima sobre o vórtice escuro, fazendo com que os gases congelem em cristais de gelo de metano. ” Vórtices escuros costeiam a atmosfera como enormes, montanhas gasosas em forma de lente”, disse Wong. “E as nuvens companheiras são semelhantes as chamadas nuvens orográficas que aparecem em forma de panqueca se estendendo sobre montanhas na Terra.”

 

A partir de julho de 2015, nuvens brilhantes foram novamente vistas em Neptune por vários observadores, de amadores a astrônomos do Observatório W. M. Keck, no Havaí. Os astrônomos suspeitaram que estas nuvens poderiam ser nuvens companheiras brilhantes acompanhando um vortex escuro invisível.  Os vórtices escuros de Netuno são normalmente apenas vistos em comprimentos de onda azuis, e só Hubble tem a alta resolução necessária para vê-los em Netuno.

 

Em setembro de 2015, o programa Outer Planeta Atmospheres Legacy (OPAL), um projeto do Telescópio Espacial Hubble de longo prazo que capta anualmente mapas globais dos planetas exteriores, revelou uma mancha escura perto da localização das nuvens brilhantes, que havia sido monitorado a partir do chão. Ao ver o vórtice uma segunda vez, as novas imagens do Hubble confirmam que OPAL realmente detectara uma estrutura de longa duração. Os novos dados permitiram que a equipe criasse um mapa do vórtice e seus arredores de melhor qualidade.

 

Os vórtices escuros de Netuno têm demonstrado surpreendente diversidade ao longo dos anos, em termos de tamanho, forma e estabilidade (que serpenteiam em latitude, e às vezes aceleraram ou desaceleraram). Eles também vêm e vão  em escalas de tempo muito mais curtos em comparação com anticiclones similares vistos em Júpiter; grandes tempestades em Júpiter evoluem ao longo de décadas.

 

Astrônomos planetários esperam entender melhor como vórtices escuros se originam, o que controla seus desvios e oscilações, como interagem com o ambiente, e como eventualmente se dissipam, diz o doutorando Joshua Tollefson  da Universidade de Berkeleym . Medir a evolução do novo vórtice escuro vai ampliar o conhecimento dos vórtices escuras, bem como da estrutura e dinâmica da atmosfera circundante.

Anúncios

0 Responses to “Hubble confirma tempestade em Netuno”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: